Google+ Followers

sábado, 12 de janeiro de 2013

Outra forma de cultivo 2

CULTIVANDO A GRAMA DO TRIGO COM SEMENTE ORGÂNICA 

 Peguei cerca de 250 gramas de trigo em grão
Deixei de molho em água limpa, trocando a cada 12 horas
As primeiras 12 horas
O trigo germinado com 36 horas

Com 48 horas

Depois das 48 horas com o trigo já germinado, plantei em potes plásticos









Repare que cada potinho tem 2 potes.:
o 1º é furado para passar a água da rega e, o  segundo não é furado, ele retem a água(não deixa sujar a sua cozinha) e, em época de seca, ele mantem uma pequena umidade na planta.



















O primeiro corte do trigo

Abaixo, o segundo pote já crescendo o trigo depois do primeiro corte
Abaixo 4 cortes em dias diferentes.
Lembrando que plantando com um pouco mais de terra, dá para dar até 3 cortes, desde que deixe pelo menos uns 2 dedos do capim, ele volta a crescer novamente.


Cultivando o capim do trigo sem terra

Outra forma de plantar trigo orgânico sem terra
http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=gS8Xch0G0jM#t=0s

Jornada contra o câncer


http://jornadacontraocancer.blogspot.com.br

Suco de Grama do Trigo:mais de 100 nutrientes e vastos benefícios a saúde

Já mencionei em algumas postagens sobre a grama do trigo ou clorofila do trigo, mas volto a este assunto, e agora com dicas de como preparar em casa, de uma forma prática, econônima e de melhor qualidade do que quando comprada congelada.

Meu filho faz uso do suco da grama do trigo desde março de 2008, só que por mais de 2 anos usei os sachês congelados encontrados na loja de produtos naturais "Mundo Verde". Dizem que é um produto de ótima qualidade, que segue as exigências de preparo, etc, mas se tivermos acesso ao suco recém preparado é muito melhor! Garanto pra vocês que não dá aquele trabalho todo que eu imaginava... Gasto com todo o processo não mais do que 5 a 10 minutos ao dia.

O suco da grama do trigo é fonte de vitaminas, minerais e enzimas. Também contém amigdalina / Laetrile e selênio, que são substâncias reconhecidamente anti-cancerígenas.

A Dra. Ann Wigmore, pioneira do movimento da alimentação viva nos Estados Unidos, promoveu o suco da grama do trigo após ter-se curado de um câncer de cólon na década de 50. Todo seu trabalho é baseado em mais de três décadas de extensas pesquisas, aplicando a alimentação viva (alimentos crus) à prevenção e à cura das mais variadas enfermidades e à promoção de um estado de saúde pleno de vitalidade. Foi fundadora do Instituto de Saúde Hipócrates, em Boston, em 1963.

A clorofila do trigo tem quase a mesma estrutura molecular da hemoglobina, o que significa mais oxigênio a nível celular. O desenvolvimento de um câncer se beneficia da deficiência de oxigênio. (http://www.portaleducacao.com.br/farmacia/artigos/3979/baixo-nivel-de-oxigenio-em-celulas-cancerosas-favorece-metastase )

O suco da grama do trigo contém pelo menos 13 vitaminas (várias são antioxidantes), incluindo a B12, muitos minerais e oligoelementos, incluindo o selênio e os 20 aminoácidos. Também contém o hormônio ácido abscísico (também chamado Dormin), a enzima antioxidante SOD (superóxido dismutase) e mais de 30 outras enzimas, a citocromo oxidase enzima antioxidante, laetrile , e um lote inteiro de outros nutrientes.

É muito vasta a quantidade de benefícios que o suco de grama do trigo promove ao organismo e eu poderia citar páginas e mais páginas. Vou parar por aqui, mas aqueles que quizerem saber mais, sugiro pesquisar no google os termos “ wheat-grass” ou “Ann Wigmore” ou “suco grama trigo” e encontrarão uma quantidade enorme de informações. 

Abaixo, citações de alguns especialistas:

"Suco de grama do trigo é o néctar de rejuvenescimento, o plasma da juventude, o sangue de toda a vida. Os elementos que estão faltando às células do seu corpo, especialmente as enzimas, vitaminas, hormônios e ácidos nucléicos podem ser obtidas através da transfusão diária desta luz verde” (Rev. Viktoras Kulvinskas, MS, autor de Sobrevivência para o século 21)

"Eu vejo as pessoas que passam por essa terapia todos os dias e posso dizer-lhe: milagres acontecem". (Brian Clement, Diretor do Instituto de Saúde Hipócrates, West Palm Beach, Florida)

"Por que tomar essas gramíneas jovens? Porque você estará dando a si mesmo um elixir da saúde ao contrário de tudo que já experimentou! Os efeitos dessas bebidas verdes são altamente nutritivos dentre todos os meus pacientes, especialmente os de artrite, é nada menos que incrível. "
(Julian Whitaker, MD. editor Health and Healing Newsletter)

"A contagem de plaquetas de Gary subiram todos os dias, durante 7 dias a partir de 61.000 para 141.000, e a única coisa que fiz de diferente foi administrar wheatgrass. Isso é absolutamente fenomenal e está totalmente documentado no registro hospitalar "- (Leonard Smith, MD, cirurgião oncológico)

“Se o oxigênio é considerado como uma bala para matar células cancerosas, então o suco do trigo poderia ser pensado como um tiro de espingarda no tratamento do câncer.” (Cancer Tutor) 

Fontes
• Receitas Ann Wigmore para uma vida mais longa, Kimball Betsy
• A dieta de Hipócrates e Programa de Saúde por Ann Wigmore
• O Livro Wheatgrass por Ann Wigmore
http://www.cancertutor.com/Cancer/Wheatgrass.html

http://www.hippocratesinst.org/

http://www.youtube.com/watch?v=y7egx5WvbGY

Site de origem:
 http://jornadacontraocancer.blogspot.com.br/2010/10/suco-de-grama-do-trigomais-de-100.html

Como cultivar grama do trigo em casa

1. Comprar as sementes (grãos) do trigo, encontrado no mercado ou lojas de produtos naturais. Aqui em São Paulo, compro nas lojas cerealistas nas ruas Mercúrio e Santa Rosa, próximo ao centro. Pago R$ 1,30 o quilo, que dá pra aproximadamente um mês de suco. O primeiro passo é separar cerca de 200 gramas de sementes. 

2. Lavar as sementes e deixar de molho em água purificada (usar o dobro de água com relação às sementes). Faço este processo geralmente à noite. Ficarão de molho até o dia seguinte pela manhã (cerca de 12 horas)

3. No dia seguinte (após cerca de 12 horas de molho), escorrer a água e lavar as sementes em água corrente e depois deixar escorrendo em peneira até o final do dia (mais 12 horas). A noite o mesmo processo e no outro dia (após 36 horas do início do processo), as sementes já mostrarão alguns "brotinhos". Nesta fase, as vitaminas, minerais e enzimas estarão potencializadas em cerca de 200 a 600% e já podem ser usadas em saladas, pão, sucos diversos, etc. Mas para preparar o suco da grama, vamos plantar as sementes conforme o próximo passo. 


4. Colocar terra numa bandeja. Atualmente uso bandejas de aproximadamente 45 cm de comprimento, por 30 cm de largura e 8 cm de altura. A quantidade de terra é de 3-4 centímetros de profundidade.
 5. Depois colocar as sementes, de forma que fiquem bem juntas umas das outras. Fazer uma leve pressão com uma colher para se firmarem na terra. 

6. Cobrir com uma camada fina de terra e depois de uns 2 dias as graminhas já começarão a despontar. Regar com água purificada 1 vez ao dia.

7. Com uma tesoura, cortar a quantidade para preparar uma dose (cerca de 20% da bandeja). Após aparadas, as graminhas voltam a crescer e dentro de uns 5 dias, já estarão prontas para serem cortadas novamente. Após este segundo corte, desprezar a terra da bandeja e colocar nova terra para recomeçar o processo. Essa terra já utilizada pode ser reaproveitada após uns 3 meses de compostagem.

8. Após lavar a grama cortada, bater no liquidificador com um pouco de água. Existe um moedor específico para fazer este suco de clorofila, mas como não encontrei aqui no Brasil, preparo o suco no liquidificador mesmo.


9. O próximo passo é coar, espremendo bem para aproveitar ao máximo, de forma que reste apenas o bagaço esbranquiçado.

10. Finalmente você poderá saborear este suco extremamante nutritivo, que ajudará seu organismo na recuperação e manutenção da saúde.


Site de origem:
 http://jornadacontraocancer.blogspot.com.br/2010/10/suco-de-grama-do-trigomais-de-100.html

sábado, 5 de janeiro de 2013

FÉRIAS SAUDÁVEIS COM ALIMENTOS ORGÂNICOS


Férias saudáveis com alimentos orgânicos

    Paulo de Araújo/MMAMMA estimula produção e consumo sem agrotóxicosMMA estimula produção e consumo sem agrotóxicos
    Meta da Política Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica é ampliar, até 2014, de 200 mil para 300 mil famílias envolvidas com produção orgânica

    SOPHIA GEBRIM

    Dias quentes e altas temperaturas marcam o verão no Brasil, período também de férias, recessos escolares e viagens ao litoral. Para aproveitar o sol e calor de forma segura, especialistas recomendam bastante água, verduras e frutas (fonte de vitaminas e sais mineiras). O consumo de alimentos orgânicos surge como aliado à alimentação saudável. Resultado de uma produção sem uso de agrotóxicos e que respeita os aspectos ambientais, sociais e culturais, hoje já é diversificada a produção: frutas, verduras, mel, cereais, farinhas e doces produzidos a partir de matérias-primas sem o uso de agrotóxicos.

    O Ministério do Meio Ambiente apoia a prática, por meio da Política Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica (PNAPO), instituída pelo governo federal em agosto de 2012. “Além da Política, estamos apoiando a formação da Comissão Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica. Também apoiamos o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) na elaboração de um Edital para assistência técnica e extensão rural, a partir de 2013, para atender 50 mil famílias para a produção de bases agroecológicas”, detalha o coordenador da Gerência de Agroextrativismo da Secretaria de Extrativismo e Desenvolvimento Rural Sustentável do Ministério do Meio Ambiente, João D’Angelis.

    O coordenador do MMA destaca, ainda, os benefícios do consumo de orgânicos. “Esse tipo de alimento faz bem para a saúde, para a natureza e para a economia local, o que garante a sustentabilidade da produção”. Ele ressalta, ainda, que são alarmantes os dados de contaminação de alimentos por resíduos de agrotóxicos. “Estudos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) mostram que, em 2010, 75% das amostras de 18 alimentos apresentaram resíduos de agrotóxicos”.

    POLÍTICAS PÚBLICAS

    Um dos objetivos da Política Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica, lançada em agosto de 2012, é ampliar o número atual de 200 mil para 300 mil famílias envolvidas com produção orgânica e em bases agroecológicas até 2014. Além disso, o governo busca incentivar o consumo desses produtos pela população.

    A Política pretende, ainda, integrar, articular e adequar políticas públicas, programas e ações indutoras da transição agroecológica e da produção orgânica, contribuindo para o desenvolvimento sustentável e a qualidade de vida da população, por meio do uso sustentável dos recursos naturais e da oferta e consumo de alimentos saudáveis.

    Dessa forma, com essas ações, o Ministério do Meio Ambiente espera reduzir o uso de agrotóxicos e aumentar os índices de conservação da agrobiodiversidade, além de tratar-se de mais um instrumento público que busca construir agenda sustentável para a sociedade brasileira.

    VERÃO MAIS SAUDÁVEL

    O Ministério do Meio Ambiente, que fomenta a produção de alimentos sem o uso de agrotóxicos, destaca alguns pontos para incentivar o consumo de orgânicos neste verão.

    Confira, a seguir, dez motivos para consumir produtos orgânicos (fonte: Portal Ambiente Brasil)

    1. Evita problemas de saúde causados pela ingestão de substâncias químicas tóxicas;

    2. Alimentos orgânicos são mais nutritivos. Solos ricos e balanceados com adubos naturais produzem alimentos com maior valor nutritivo;

    3. Alimentos orgânicos são mais saborosos. Sabor e aroma são mais intensos – em sua produção não há agrotóxicos ou produtos químicos que possam alterá-los;

    4. Protege futuras gerações de contaminação química. A agricultura orgânica exclui o uso de fertilizantes, agrotóxicos ou qualquer produto químico e tem como base de seu trabalho a preservação dos recursos naturais;

    5. Evita a erosão do solo. Através das técnicas orgânicas tais como rotação de culturas, plantio consorciado, compostagem, etc., o solo se mantém fértil e permanece produtivo ano após ano;

    6. Protege a qualidade da água. Os agrotóxicos utilizados nas plantações atravessam o solo, alcançam os lençóis d’água e poluem rios e lagos;

    7. Restaura a biodiversidade, protegendo a vida animal e vegetal. A agricultura orgânica respeita o equilíbrio da natureza, criando ecossistemas saudáveis;

    8. Ajuda os pequenos agricultores. Em sua maioria, a produção orgânica provém de pequenos núcleos familiares que tem na terra a sua única forma de sustento. Mantendo o solo fértil por muitos anos, o cultivo orgânico prende o homem à terra e revitaliza as comunidades rurais;

    9. Economiza energia. O cultivo orgânico dispensa os agrotóxicos e adubos químicos, utilizando intensamente a cobertura morta, a incorporação de matéria orgânica ao solo e o trato manual dos canteiros. É o procedimento contrário da agricultura convencional que se apoia no petróleo como insumo de agrotóxicos e fertilizantes e é a base para a intensa mecanização que a caracteriza;

    10. O produto orgânico é certificado. A qualidade do produto orgânico é assegurada por um Selo de Certificação emitido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e garante ao consumidor estar adquirindo produtos mais saudáveis e isentos de qualquer resíduo tóxico.
    Artigo do site do Ministério do Meio Ambiente

    quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

    Cultive uma horta orgânica




    http://www.cultivehortaorganica.blogspot.com.br/

    O engenheiro agrônomo aposentado da Epagri  Antonio Carlos Ferreira da Silva, onde trabalhou com pesquisa de hortaliças orgânicas e, com base nos ótimos resultados obtidos, é um defensor convicto do cultivo orgânico.  Com o objetivo de divulgar ao maior número de pessoas possível,  os resultados obtidos e outros assuntos relevantes referente ao cultivo orgânico, criou um blog em 2010, que vale a pena conferir.  O blog está no seguinte endereço: www.cultivehortaorganica.blogspot.com    O Engº  Agronomo Antonio Carlos , é um grande  defensor do cultivo orgânico, vale a pena fazer uma visita a míúde no blog, pesquisar em todas as páginas, meses e anos, pois trata-se de um trabalho muito esclarecedor para a população, que deve estar alerta para as maravilhas do cultivo orgânico e abolir definitivamente o uso de agrotóxicos e alimentos transgênicos, ou seja, os geneticamente modificados. Informo ainda que no link “Publicações” do blog www.cultivehortaorganica.blogspot.com.br/,  tem um livro lançado pela Epagri,  intitulado:  “Cultive uma horta e um pomar orgânicos: sementes e mudas para preservar a biodiversidade”. Este livro, além de ensinar como plantar hortaliças e frutas orgânicas em pequenas hortas e pomares domésticos, também tem várias receitas com hortaliças, premiadas em concursos, além de dicas para uma alimentação saudável, dicas ecológicas e muitos outros assuntos interessantes.
    Lembre-se, podemos evitar muitas doenças principalmente o cancer, modificando nossos hábitos alimentares e abolindo de nossa mesa uma praga chamada "AGROTÓXICO", que infelizmente, vem nos matando nos últimos anos, a passos bem rápidos.
    Para os que possuem um pequeno espaço, todo cimentado, por favor, repensem e, transforme esse pequeno espaço num local para plantar suas couves, tomates, alfaces, salsinhas e cebolinhas.  



    Produtos orgânicos ganham espaço na mesa dos brasileiros

    O vídeo abaixo foi enviado pelo  Engenheiro Ambiental e Técnico em Agropecuária Adenilson de Freitas. Vale a pena ver a reportagem. 
    http://youtu.be/PE2RCIeXghI